Serviço proposto: Elaboração de Projeto de Segurança contra Incêndio em Edifícios (Projeto SCIE) - Projeto de Licenciamento e Projeto de Execução nos termos da Lei nº 123/2019 de 18 de outubro, da Portaria nº 135/2020 de 4 de junho e da Portaria nº 64/2009 de 22 de janeiro - Instalação, Apoio Técnico e Fiscalização em fase de obra.

Preço: orçamento/proposta

Elaboramos e subscrevemos Estudos, Planos e Projetos de Segurança Contra incêndio em Edifícios (SCIE) personalizados.

Com a PROTECH, os nossos projetos SCIE são elaborados por técnicos habilitados pelas ordens profissionais e pela ANEPC (Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil), não sendo necessário aprovação/parecer vinculativo pela ANEPC (programa SIMPLEX), salvo casos previstos na legislação, perigosidade atípica, de acordo com a legislação em vigor (Lei nº 123/2019 de 18 de outubro).

O regime jurídico SCIE divide os edifícios ou parte de edifícios por diferentes utilizações-tipo (UT), sendo:

Tipo I

Habitacionais

Tipo II

Estacionamentos

Tipo III

Administrativos

Tipo IV

Escolares

Tipo V

Hospitalares e Lares de Idosos

Tipo VI

Espectáculos e Reuniões Públicas

Tipo VII

Hoteleiros e Restauração

Tipo VIII

Comerciais e Gares de Transportes

Tipo IX

Desportivos e de Lazer

Tipo X

Museus e Galerias de Arte

Tipo XI

Bibliotecas e Arquivos

Tipo XII

Industriais, Oficinas e Armazéns

Cada utilização-tipo (UT) é classificada em quatro categorias de risco, sendo as exigências em termos de segurança crescentes. O critério de classificação é diferente para cada utilização-tipo, e tem em atenção factores como a altura, a área, o efectivo e a carga de incêndios, entre outros.

Categoria

Fatores de risco

1.ª

Risco reduzido

2.ª

Risco moderado

3.ª

Risco elevado

4.ª

Risco muito elevado

 

O projeto de segurança contra incêndio (Projeto SCIE) é no conjunto dos projetos de especialidade aquele que mais pode influenciar ou condicionar o acto de criação do objecto arquitectónico.

Por sua vez, este tem implicações directas sobre as demais especialidades (Arquitectura, electricidade, águas, AVAC, desenfumagem, sinalização de segurança, etc ...), uma vez que define exigências para todas elas, traduzindo-se numa necessária articulação com todos os intervenientes do processo construtivo.

O projeto de Segurança contra Incêndios em Edifícios é transversal às varias especialidades (Arquitectura, estrutura, AVAC, electricidade, redes de água, rede de gás, etc...:

I — Introdução:

  • Objectivo;
  • Localização.
  • Caracterização e descrição:Utilizações-tipo e Descrição funcional e respectivas áreas, piso a piso;
  • Classificação e identificação do risco: Locais de risco, Factores de classificação de risco aplicáveis, Categorias de risco.


II — Condições exteriores:

  • Vias de acesso;
  • Acessibilidade às fachadas;
  • Limitações à propagação do incêndio pelo exterior;
  • Disponibilidade de água para os meios de socorro.

III — Resistência ao fogo de elementos de construção:

  • Resistência ao fogo de elementos estruturais e incorporados em instalações;
  • Isolamento entre utilizações-tipo distintas;
  • Compartimentação geral corta-fogo;
  • Isolamento e protecção de locais de risco;
  • Isolamento e protecção de meios de circulação:
  • Protecção das vias horizontais de evacuação;
  • Protecção das vias verticais de evacuação;
  • Isolamento de outras circulações verticais;
  • Isolamento e protecção das caixas dos elevadores;
  • Isolamento e protecção de canalizações e condutas.


IV — Reacção ao fogo de materiais:

  • Revestimentos em vias de evacuação: Vias horizontais, vias verticais, câmaras corta-fogo;
  • Revestimentos em locais de risco;
  • Outras situações.


V — Evacuação:

  • Evacuação dos locais: Dimensionamento dos caminhos de evacuação e das saídas, distribuição e localização das saídas;
  • Caracterização das vias horizontais de evacuação;
  • Caracterização das vias verticais de evacuação;
  • Localização e caracterização das zonas de refúgio.


VI — Instalações técnicas:

  • Instalações de energia eléctrica: Fontes centrais de energia de emergência e equipamentos que alimentam, fontes locais de energia de emergência e equipamentos que alimentam, condições de segurança de grupos electrogéneos e unidades de alimentação ininterrupta, cortes gerais e parciais de energia.
  • Instalações de aquecimento: Condições de segurança de centrais térmicas, condições de segurança da aparelhagem de aquecimento.
  • Instalações de confecção e de conservação de alimentos: Instalação de aparelhos, ventilação e extracção de fumo e vapores, dispositivos de corte e comando de emergência.
  • Evacuação de efluentes de combustão.
  • Ventilação e condicionamento de ar.
  • Ascensores: Condições gerais de segurança, ascensor para uso dos bombeiros em caso de incêndio.
  • Instalações de armazenamento e utilização de líquidos e gases combustíveis: Condições gerais de segurança, dispositivos de corte e comando de emergência.


VII — Equipamentos e sistemas de segurança:

  • Sinalização.
  • Iluminação de emergência.
  • Sistema de detecção, alarme e alerta (SADI): Concepção do sistema e espaços protegidos, configuração de alarme, características técnicas dos elementos constituintes do sistema, funcionamento genérico do sistema (alarmes e comandos), matriz de comando.
  • Sistema de controlo de fumo (Desenfumagem passiva e activa): Espaços protegidos pelo sistema, caracterização de cada instalação de controlo de fumo.
  • Meios de intervenção (Extintores, RIA, coluna seca e húmida...): Critérios de dimensionamento e de localização, meios portáteis e móveis de extinção, concepção da rede de incêndios e localização das bocas-de-incêndio; Caracterização do depósito privativo do serviço de incêndios e concepção da central de
    bombagem, c
    aracterização e localização das alimentações da rede de incêndios.
  • Sistemas fixos de extinção automática de incêndios (rede de sprinklers): Espaços protegidos por sistemas fixos de extinção automática; Critérios de dimensionamento de cada sistema.
  • Sistemas de cortina de água: Utilização dos sistemas, concepção de cada sistema.
  • Controlo de poluição de ar (SADCO): Espaços protegidos por sistemas de controlo de poluição, concepção e funcionalidade de cada sistema.
  • Detecção automática de gás combustível (SADGAS): Espaços protegidos por sistemas de detecção de gás combustível, concepção e funcionalidade de cada sistema.
  • Drenagem de águas residuais da extinção de incêndios.
  • Posto de segurança: Localização e protecção, meios disponíveis.
  • Outros meios de protecção dos edifícios.

A PROTECH conta já com uma vasta experiência nesta área (com mais de 10 anos), tendo realizado diversos estudos de segurança abrangendo utilizações-tipo das diversas categorias de risco.

Os nossos projetos SCIE em casos específicos (atípicos) ou de acordo com a legislação específica (escolas, lares, clínicas, estabelecimentos de apoio social, etc...) serão submetidos à ANEPC (Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil) para parecer, que garante a sua boa execução de acordo com a legislação em vigor.

Para a sua tranquilidade acompanhamos as obras e aconselhamos o dono de obra na selecção de propostas e produtos/equipamentos.

Como mais valia, temos para casos de arquitecturas atípicas, a possibilidade de efectuar simulação por computador* (especialmente para desenfumagem, tempo de reacção de sprinklers, difusão de calor) quando a legislação em vigor não permite à sua implementação, baseando-se em alternativa no desempenho.

 

* Motor de cálculo validado e verificado da FDS (Fire Dynamics Simulator) da NIST (National Institute of Standards and Technology - http://www.fire.nist.gov/)

Ficheiros
Download this file (Proposta - Projeto SCIE.pdf)Proposta - Projecto SCIE[Proposta - Projecto SCIE]1071 kB